sexta-feira, 17 de março de 2017

dois

Meu caminho são dois.
Todo o resto é estanque.
O primeiro é até o meio:
                   [complicado, pesado, errante.
O outro, não menos doloroso,
compreende-se do meio em diante.

Há pedras que o poeta deixou
No meio, no introito e no fim.
Há caminhos por todos os lados
Mas só um me conduz pra dentro de mim.

Xúnior Matraga

2 comentários:

  1. É escolher um e ir em frente.
    Boa semana

    ResponderExcluir
  2. É pura verdade, meu querido amigo. Você falou bem e escreveu ainda melhor.
    Só uma estada entra em nosso peito.

    Abracinho e boa semana.

    ResponderExcluir

Postagem em destaque

Equilibrista

Eu não seria o mesmo cara se eu tivesse me vendido Há tantos momentos na vida que a gente se vê vencido Que eu não sei se em algum dele...